Carregando...
Educação

Ódio do bem: PUC-RJ

Até onde vai o ódio do bem, e o quanto ele é aceitável? Para decorrer melhor, vou começar explicando o que é e irei relatar como acontece no dia-a-dia.

Ódio do bem nada mais é que ter o aval da esquerda (que imagina o mundo colorido com todos cirandando de mãos dadas) para praticar ofensas nas quais eles mesmos dizem ser contra, “mas se não for do meu grupinho, tudo bem praticá-lo”.

Dito isso, recentemente nas eleições do DCE na PUC-RJ a chapa da Liberdade foi de encontro a esse mal legal. Cecilia Lopes, Coordenadora Local do Students For Liberty Brasil foi vítima do ódio do bem, onde um membro apoiador da chapa oposta, descarregou machismo e preconceitos contando com o apoio de mulheres de mesma chapa, onde zombavam e riam junto, fomentando a prática. No final das contas a chapa da Liberdade perdeu, por conta de vários analfabetos funcionais que decidiram votar nos contos encantados a defender a Liberdade.

Sinto-me no direito em repudiar essas ações de baixo calão, recomendo que abram um processo contra a galera do ódio legalizado e por fim, reforçar a Cecilia que sempre lutaremos pela liberdade e que pode contar conosco para tonar ilegível as más práticas que acontecem no âmbito escolar.

Leitura obrigatória