Carregando...
Entrevista

A sociedade na época da Ditadura

Nos dias que estudei o regime militar, na abstinência de fontes confiáveis, me lembrei que tinha um amigo ex-militar que trabalhou durante o período, e por isso eu decidi fazer uma entrevista na esperança de ter uma fonte confiável.

Em breve resumo, tive esse material:

“A lei era cumprida, e para quem desobedecia-a, não havia tolerância. Praticamente, não haviam ladrões, pois a punição era rígida e efetiva.”

“Todo tipo de ofensa feita contra o regime ou qualquer um era punida, para quem investia contra o regime, haviam torturas físicas e psicológicas para serem descobertos segredos da investida da oposição.”

“O voto era apenas para militares sargentos ou superiores.”

“Havia censura contra qualquer conteúdo promíscuo, contra o regime ou indução ao crime, em caso de teimosia, era feita a prisão e apreensão de materiais.”

“Ao contrário de alguns casos de hoje em dia, dentro do universo político-militar, não havia corrupção e abuso de poder. Se um policial batesse ou matasse um cidadão antes de avaliação, era severamente punido por ter ofendido um cidadão de bem. Por exemplo, um policial te aborda, te pede seu documento de identificação e, depois disso, começa os procedimentos necessários, caso esteja tudo regular, a autoridade não tinha o direito de te agredir ou fazer qualquer coisa que ferisse sua liberdade.”

“Havia um toque de recolher (22h), quem fosse encontrado na rua após o toque de recolher, era entregue em casa, em caso de reincidência havia punição. Em dias como sábado e sexta-feira, esse horário era prorrogável.”

No fim de tudo ele concluiu:
“Em olhares gerais, a ditadura foi boa, para cidadãos de bem, que não descumpriam as leis e queriam evoluir.
Eu, particularmente não gostei do modelo político adotado após o fim da ditadura, naquela época era melhor.”

Etrevistado.: Ex-Militar, que entrou na Polícia em 1968 e saiu, aproximadamente, 6 anos depois.

José Mário da Silva Júnior, 14 de julho de 2014.

É importante investigar a verdade e olhar para a história como observador, antes de decidir fazer a entrevista eu pesquisei em várias fontes artigos, textos e livros, e na maioria das fontes checadas o regime era observado com uma ótica sentimental, em outras palavras, na falta de conhecimento ou habilidade de argumentação, era usado o apelo à emoção, mostrando casos únicos para tentar dizer que o regime era o mal do século, além de assumpções de que quem era a favor do regime era, definitivamente, uma pessoa ruim, o que é uma generalização claramente pretenciosa.
Sim, Ditadura é ruim, de qualquer natureza, e quem nega isso é, na maioria das vezes, ignorante ou com a bússola moral avariada, porém é importante definir o que é a verdade a fim de, a partir dela, tirar as conclusões necessárias.

Leitura obrigatória